Notícias


 Gravidez na adolescência  
Segundo dados divulgados recentemente pelo Ministério da Saúde, o número de partos realizados na rede pública em gestantes de 10 a 19 anos caiu 7,9% entre 2007 e 2008. As maiores quedas aconteceram, sobretudo, nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Há regiões que não apresentaram queda. O Amapá até registrou aumento de 39,2% nos casos. Como se vê, são muitas as particularidades de cada uma das regiões brasileiras. Porém, a partir de semelhanças com outros países, podemos confirmar que a incidência de gravidez na adolescência é mais frequente entre as populações mais pobres e com baixa escolaridade. Para ter uma idéia, o Japão possui incidência de 2% a 3%, enquanto que a Nigéria alcança índices de 53% entre suas populações jovens.

O desnível sócio-econômico cultural, o nível de pobreza geral, as inúmeras condições de vulnerabilidade e os elevados índices de prostituição infanto-juvenil, além da atividade sexual exercida cada vez mais precocemente são alguns dos principais motivos para estes índices.

No entanto, diferentemente do passado, hoje, na maioria das vezes, a primeira gestação na adolescência não acontece por desinformação sobre os métodos anticoncepcionais. Vários estudos brasileiros e pesquisas de opinião pública comprovam que as adolescentes conhecem os métodos, contudo, não fazem uso dos mesmos. Mais do que oferecer informação, precisamos de mais projetos de integração na área do adolescente, como já existem de forma isolada em alguns estados, mobilizando estas jovens de forma educativa e cultural, abrindo espaço para diálogo e discussões, gerando reflexões, conhecimento, mudanças de atitude em relação à atividade sexual segura e responsável.
 

Voltar

Rua Carutapera, num. 02 Qd- 37B Jardim Renascenca Sao Luis -MA cep: 65075-690 Telefax: (98)3221-2931- E-mail: sogima@sogima.org.br

itarget